“ Mãe, o mundo podia ser feito de manteiga e açúcar!”

 

Este ano sofri influencias externas ótimas que me levaram a decidir fazer biscoitinhos chocolate para as professoras do Rafa: toda essa reflexão que o Tempo Mágico tem gerado em mim, o quanto tenho me aproximado cada vez mais do Rafa, compartilhando e curtindo mais momento juntos; a inspiração constante da Ale nas diversas coisas que ela faz com o Pedro e da mãe de uma amiguinha do Rafa na programação e preparação antecipada de diversas atividades com as filhas (esse ano foi a foto de um bolo no pote que ela fez com as meninas que me inspirou).

Como não tinha muito tempo eu já separei as medidas nos potinhos para ele ir colocando na receita.

 Ao fazer com ele (porque eu mais ajudei do que fiz rs) foi interessante ver como ele cresceu. Até ele mesmo comentou na hora de pegar o fermento com a colher dentro do potinho,“melhorei muito, né, mãe?”.
Mas o melhor foi ver ele engajado em uma atividade que estava gostando, brincando e dançando enquanto fazia.
Ele ama experimentar tudo enquanto está fazendo, desde o chocolate, claro, até o fermento (eca!). Nesta receita ele descobriu a mistura de manteiga com açúcar, não queria parar de comer e disse que “ o mundo poderia ser feito de manteiga e açúcar” (com olhos gulosos e lambendo os lábios). A hora mais esperada sempre é raspar a tigela. E para ele a preparação acaba ali.

Ele tem o seu tempo, então a finalização de colocar os biscoitinhos para assar e embalar eu fiz. O divertido para ele é o processo de colocar os ingredientes e misturar e raspar a tigela, o resto ele não acha tão divertido. Ele é um menino que gosta dos processos, do meio rs

Os biscoitinhos ficaram tudo menos coelhos e borboletas kkkkk, por isso, nem vou indicar a receita (na verdade eu posso ser o problema da receita, mas como não sei ao certo vcs podem me passar novas receitas para eu testar com o Rafa).

Coloquei em uns saquinhos que tinham aqui, amarei com uma fitinha e coloquei na mochila.

Claro que em todo processo, toda a mae tem uma expectativa que nem sempre corresponde à realidade. Minha expectativa era que ele fosse vibrar por fazer algo para as professoras, mas não. Me frustei um pouco com isso ? Sim… mas o que ele queria naquele momento e o que era mais palpável para ele era fazer a receita, experimentar tudo, raspar a tigela e estar comigo.

Aquele momento de ver se e o que vamos preparar com os filhos pode, as vezes, nos fazer pensar duas vezes, que vai demorar mais, que é mais fácil comprar, que da outra vez que fizemos ele nem ligou tanto, mas vale o momento juntos, ver ele se divertir, ver que ele evoluiu e imaginar …
um mundo de manteiga e açúcar!
Share This

Gostou deste post?

Compartilhe!