“Menininha do meu coração…
eu só quero você a três palmos do chão… 
Menininha não cresça mais não…
Fique pequenina na minha canção…”
Lembro que quando eu era pequena e tocava essa música, tanto meu pai quanto minha mãe ficavam olhando para mim com os olhos mareados…
Minha mãe que sempre gostou de cantar quase não conseguia… ficava emocionada…
E lembro que eu perguntava: “Por que você está assim mamãe?”. Mas mesmo ela explicando eu não conseguia entender…
Hoje eu entendo.
Hoje sou eu que fico com olhos cheios de lágrimas quando olho para meu filho e quase nem consigo cantar…
E é realmente difícil explicar, né?
Sim, existe uma satisfação enorme em ver meu filho crescendo, feliz, saudável, tornando-se cada vez mais “sabido”, mais companheiro, engraçado, carinhoso…
Mas…
(como explicar esse sentimento?)
Muitas vezes me espanto quando olho para ele, agora um menino.
“Quando foi que você cresceu desse jeito?”, penso eu.
Parece que foi num passe de mágica…
Desde a gravidez o que mais uma mãe escuta é “aproveita… passa muito rápido….”
Total clichê.
Total verdade.
Share This

Gostou deste post?

Compartilhe!